Parabéns Fazenda Rio Grande Pelos 22 anos de Emancipação



Em 1879, Francisco Claudino Ferreira, requereu junto à Paróquia de São José dos Pinhais uma área de terras, com as quais formou a Fazenda Rio Grande, tomando-se desta forma, o primeiro proprietário de terras da localidade. Esta fazenda foi formada em cima de um antigo aldeamento indígena, e o nome original da localidade era Capocu.
Foto Divulgação
A principal atividade da Fazenda Rio Grande era a criação de cavalos de raça, cujo maior cliente era o próprio Exército Brasileiro. No ano de 1913, por intermediação de João Bettega, o sr. Tobias Pereira da Cruz adquiriu da Fazenda Rio Grande, uma área de 487 alqueires de terras, e José Custódio dos Santos outros 52,5 alqueires no núcleo do Rio Maurício.
Foto Divulgação
A partir de então, a história de Fazenda Rio Grande confunde-se com o expansionismoindustrial e populacional de Curitiba, com ação direta no parcelamento do solo urbanoda área correspondente à atual sede municipal. Tal fracionamento decorreu dos fenômenos de ocupação urbana da cidade de Curitiba. A procura cada vez maior, de pessoas vindas do interior do Estado e também de Santa Catarina, por áreas onde morar, e a perda sistêmica de renda, se conjugaram com os negócios imobiliários em toda a região metropolitana da capital.
Foto Divulgação
As áreas da Fazenda Rio Grande, ao sul de Curitiba, foram um dos últimos redutos daespeculação imobiliária. O início do loteamento da Fazenda Rio Grande, filão periférico de Curitiba, deu-se a partir de 1959. Daí para a frente não parou de acontecer, até os dias de hoje. Desde aquela data, foram vendidos 11.157 lotes urbanos, em 39 loteamentos, numa área total de 6.740.337,32 metros quadrados.
Mais distante da sede municipal de Mandirituba e mais próxima da capital, a população de Fazenda Rio Grande foi organizando sua vida em função da grande cidade, onde havia mais empregos e os demais serviços urbanos.
A prefeitura de Mandirituba foi sendo pressionada para oferecer os serviços básicos detransporte coletivo, educação básica, saúde e creches.
Foto Divulgação
O decreto episcopal do arcebispo curitibanoD. Pedro Fedalto, criou a Paróquia de São Gabriel da Virgem Dolorosa, em 27 de fevereiro de 1978, abrangia toda a área de Fazenda Rio Grande, e ainda a região do Ganchinho (Mandirituba). A paróquia foi instalada em 5 de março do mesmo ano, sendo o primeiro pároco o padre Gabriel Figura.
Pela lei estadual n° 7.521, de 16 de novembro de 1981, sancionada pelo governador Ney Braga, foi criado o distrito administrativo de Fazenda Rio Grande, com território pertencente ao município de Mandirituba. Em 1986 foram iniciadas as obras de construção e pavimentação das avenidas marginais a BR-116, pelo DER. No mesmo ano foi iniciado o Terminal Rodoviário, com características de centro comercial, entrando em operação no ano seguinte.
Em 26 de janeiro de 1990, através da lei estadual n° 9.213, sancionada pelo governadorÁlvaro Fernandes Dias, o distrito de Fazenda Rio Grande, foi elevado à categoria de município emancipado, com território desmembrado do município de Mandirituba. A instalação oficial ocorreu no dia 1° de janeiro de 1993.

.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Fazenda Terra que aprendi amar e defender...Prosperidade a todo o povo fazendense e que nossos representantes defendam os interesses da coletividade de nosso Município e que as pecuinhas menores, sejam definitivamente ignoradas!
    www.shelfenews.blogspot.com

    ResponderExcluir